Avançar para o conteúdo

Dúvidas e problemas frequentes com o ventilador

O tratamento com pressão positiva nas vias aéreas (que são geralmente conhecidos como CPAP ou BiPAP) é usado no tratamento de várias doenças, nomeadamente, a Apneia Obstrutiva do Sono, DPOC, doenças que restrinjam a mecânica ventilatória torácica, entre outros. 

Em resumo, trata-se de uma máquina que é usada, associadamente com uma máscara, para fornecer ar pressurizado nas vias aéreas. Isso ajuda a evitar que essas zonas entrem em colapso, permitindo que a pessoa respire melhor durante o sono, ou porque ajudam a oxigenar e a retirar o dióxido de carbono do organismo.

Nesta página colocamos algumas das respostas a perguntas frequentes de doentes que usam estes ventiladores. O objetivo é que consiga melhorar o uso do ventilador, de modo a que consiga ter o beneficio deste tratamento.

Caso tenha alguma dúvida adicional, não hesite em nos perguntar!

Como faço para colocar a máscara corretamente?

Etapa 1: Ligue a máquina. Você ouvirá e sentirá o ar saindo através da máscara.

■ Passo 2: Coloque a máscara no seu rosto. Quando a máscara estiver com uma vedação eficaz, ao estar bem aderida ao rosto, não ouvirá mais o ar a sair para fora da máscara. Ou seja, não existem fugas.

Passo 3: Ajuste o arnês ( que são as alças que prendem a máscara no seu rosto). Se houver duas tiras (uma na testa e outra na mandíbula), comece ajustando primeiro a tira superior.

Etapa 4: Ajuste a alça inferior. O que se pretende é que as tiras estejam apertadas o suficiente para que, ao mover a cabeça, não sinta ou ouça o barulho de fuga de ar da máscara – parece um assobio. Também não quer que as alças fiquem muito apertadas, pois irá causar dor ou lesões na pele.

Soluções possíveis:

O arnês deve ser ajustado regularmente, pois ele começa a esticar e laxo com o tempo. Pode ser necessário substituí-lo se estiver desgastado. Para isso, contacte a empresa que lhe forneceu o ventilador e que lhe faz assistência.

Se a máscara fornecido começar a ficar desconfortável, converse com a empresa ou com o seu profissional de saúde sobre a instalação de uma máscara diferente. Existem muitas opções diferentes – máscara que cobre apenas o nariz, nariz-boca, facial total ou que sejam de contacto mínimo, entre outras.

Alertamos apenas que esta mudança deve ser sempre com autorização de um profissional de saúde, uma vez que diferentes máscaras podem levar a resultados ligeiramente diferentes no sucesso do tratamento.

Porque a minha máscara sai a meio da noite?

A maioria das pessoas não dorme em apenas uma posição durante toda a noite. Não ficam estáticos, sem se mexer, na mesma posição onde adormeceram.

Muitos doentes ouvem e sentem que a máscara deixa de estar bem adaptada quando se mexem na cama. Isso geralmente acontece porque, por variadas razões, o tubo pode puxar a máscara.

Soluções possíveis:

Uma solução por vezes recomendada é colocar a tubagem em cima do peito e cobri-lo com o cobertor. Desta forma, o tubo não puxa a máscara. Além disso, quando se virar no meio da noite, o tubo roda com o corpo e não puxa a máscara.

Apesar de não estarem disponíveis na maioria dos locais, existem em algumas lojas comerciais especificas suportes de tubos que os mantém fixos e minimizam o efeito de puramente da máscara, bem como existem almofadas próprias para quem dorme com a máscara. Mas, felizmente, a maioria dos doentes não necessita disto.

Porque tenho água a escorrer na minha tubagem?

A água (condensação) pode se acumular na tubulação durante a noite e isto acontece quando a temperatura do ar na tubuladura é muito mais quente do que a temperatura do ar no quarto.

Soluções possíveis:

Diminua a configuração de calor se utilizar um humidificador aquecido acoplado ao seu ventilador. Outro aspecto fácil é aumentar a temperatura do seu quarto. Pode também contactar a empresa fornecedora de modo a arranjar um sistema de mangas que isolam o tubo do meio ambiente.

Por que tenho dor no estômago ou gases excessivos?

Por vezes, o ar que a máquina fornece pode entrar no esófago, o que faz com que a pessoa “engula” o ar (aerofagia). Isto pode levar a dor e sensação de estomâgo cheio/”barriga inchada”, arrotos ou aumento da flatulência.

Isto ocorre principalmente quando é necessário um nível de pressão muito elevado.

Soluções possíveis:

Para diminuir a deglutição de ar, tente mudar a posição em que adormece, ou use mais do que uma almofada.

Fale deste problema ao seu médico, porque a maioria dos aparelhos têm um modo que diminui ligeiramente a pressão durante a expiração, o que pode diminuir a deglutição. Se não for suficiente, alterar o modo ventilatório pode provocar um alivio desta queixa.

Tenho dificuldade em adormecer com o ventilador – como posso começar a tolerar melhor o aparelho?

Muitas pessoas levam mais tempo para se acostumar a dormir com o ventilador, o que é perfeitamente natural. A maioria das pessoas, com mais ou menor dificuldade, irá adaptar-se e sentir a melhoria que o ventilador lhe provoca.

Soluções possíveis:

Tente implementar um bom nível de higiene do sangue – evite excesso de cafeína durante o dia, certifique-se de que o seu quarto está escuro e confortável e mantenha o quarto, e especialmente a cama, apenas para dormir (não para ver televisão, ler ou usar o smartphone ou o computador).

Algumas pessoas tentam usar o ventilador durante o dia enquanto estão sentadas, durante a leitura de um livro ou a ver televisão, de modo a acostumarem-se à sensação do ventilador e da máscara.

O que eu faço quando sinto que a pressão do aparelho está muito forte?

Não é incomum que as pessoas sintam que o aparelho está a fornecer um nível de pressão muito alto. Depende muito da sensibilidade de cada pessoa e dos parâmetros colocados, que por sua vez dependem da gravidade da doença do doente.

Soluções possíveis:

Uma solução muito usada é a colocação de uma “rampa” no aparelho. Trata.se de um recurso em que a subida da pressão inicial é mais lenta, indo aumentando progressivamente, de modo a que o doente tolere melhor.

Se a queixa for principalmente durante a expiração (“não consigo por o ar fora”), pode também usar-se a opção de diminuir a pressão no inicio da expiração.

Aconselhamos a discutir este problema com o seu profissional de saúde, nomeadamente o seu Pneumologista. Numa grande percentagem dos casos, é possível baixar a pressão e manter resultados satisfatórios com o tratamento. Mais vale usar e estar minimamente bem (os médicos sabem que valores mínimos precisam de obter), do que não usar de todo.

O que eu faço quando o meu nariz ou boca estão muito secos?

A maioria das máquinas permite ter um humidificador aquecido acoplado, mas apenas se costuma colocar quando o doente se queixa. Trata-se de um recipiente com água, que permite humidificar o ar que é fornecido pelo ventilador.

Soluções possíveis:

Contacte a empresa ou o seu profissional de saúde para avaliar se é possível colocar este aparelho. Caso já tenha, verifique se o humidificador está a funcionar corretamente.  

Se estiver a usar uma máscara nasal (que cobre apenas o nariz) ou almofadas nasais, pode abrir a boca durante o noite. Nesse caso, o ar que a máquina fornece entrará pelo nariz e sairá pela boca, levando à secura da boca. Uma solução possível, é utilizar um faixa que passa pelo topo da cabeça e sob o queixo, de modo a que o doente mantenha a boca fechada. Outra hipótese é passar a utilizar uma máscara que cubra o nariz e a boca.

Para a secura nasal persistente, pode ser oportuno experimentar a utilização de um spray ou gel de solução salina nasal (água salgada). Se a secura da boca continuar, um gel de saliva artificial, por exemplo, pode ser experimentado.

Pode ser também tentado o aquecimento da tubuladura para ver se diminui a secura das mucosas nasais e/ou bucais.

O que eu faço se estiver com o nariz com pingo ou entupido, ou se a própria máquina me provocar isso?

Às vezes, quando o ar frio e seco que vem do ventilador entra nas vias nasais pode provocar que fique obstruídos ou com rinorreia – por outras palavras, com “pingo”. Há também momentos em que por estar constipado, com gripe ou mesmo com uma infeção por COVID19, possa estar com esses mesmos sintomas. Em ambos os casos a utilização do ventilador pode estar dificultada.

Soluções possíveis:

Você pode tentar aumentar a configuração de calor no humidificador. Caso não tenha ainda um humidificador contacte a empresa – o ar mais húmido pode ser mais suave e menos “agressivo” para as mucosas nasais ou bucais.

Tal como referido anteriormente, alguns sprays nasais podem ajudar a melhor dos sintomas, principalmente se usados antes de usar o ventilador. Procure informação com o seu médico ou mesmo na farmácia. Alguns destes produtos podem ser adquiridos sem prescrição médica e são seguros, se seguidas as instruções.